Como criar uma boa proposta de valor para o seu produto

Todo bom negócio ou produto é desenvolvido com base em uma boa proposta de valor. É ela que define e apresenta o diferencial do que você oferece.

De acordo com David Aaker, no livro Construindo marcas fortes:

“A proposta de valor é uma afirmação dos benefícios funcionais, emocionais e de auto-expressão oferecidos pela marca que proporcionam valor ao cliente”.

E isso também vale para produtos digitais.

E uma vez definida a sua proposta de valor, você deve transmiti-la para a pessoa usuária de forma clara, transparente e com linguagem adequada.

Canvas de proposta de valor: saiba como encontrar o seu diferencial

Se você acompanha o nosso blog, deve se lembrar que recentemente trouxemos um #PegaaDica que falava exatamente do Canvas de proposta de valor. E se você não acompanha, é só clicar aqui: #PegaaDica: Canvas de proposta de valor bem explicadinho!

Essa é uma ferramenta incrível para quem quer descobrir o seu diferencial no mercado e definir a sua proposta de valor e no link acima, você aprenderá a usá-la da melhor maneira.

E essa é a cara de um Canvas de proposta de valor:

Desenho do quadro de uma proposta de valor

Para poder trabalhar com esta ferramenta, você deve identificar e definir alguns aspectos do seu negócio:

Público-alvo: Definir o seu público-alvo é o primeiro passo. Uma boa estratégia é conversar com os clientes que você já tem e analisar a razão pela qual eles compram da sua marca. Se você está começando do zero, vale fazer uma pesquisa mais ampla, para assim, entender quem está disposto a comprar com você. Feito isso, você terá mais informações e base para buscar pessoas e dados para construir a sua persona, que é o passo seguinte.

Persona: A persona é a pessoa usuária ideal do seu produto. Ela é um personagem fictício, mas que reúne características muito específicas e particulares, como as dores, medos, oportunidades, esperanças, necessidades etc.

Concorrência: É preciso analisar a concorrência para entender o que eles entregam, quais as falhas dessa entrega, as oportunidades, as estratégias, como você pode crescer no mercado… Compare com o que você faz e entenda como pode melhorar o seu serviço de acordo com esse comparativo.

Diferencial: Depois de olhar para a concorrência, é hora de olhar pra dentro. O que você oferece às suas pessoas usuárias? Quais os benefícios e o seu diferencial?

A partir dessas respostas, dá para trabalhar o Canvas de proposta de valor e desenvolver a sua.

Os 4 aspectos de uma proposta de valor

Uma boa proposta de valor possui alguns aspectos que a tornam mais eficiente. E observá-los facilita, inclusive, a sua criação. Caso você não identifique um desses 4 elementos na sua proposta, saberá que é preciso revisá-las.

São eles:

Clareza

Quanto mais clara for a proposta, mais fácil fica transmitir sua mensagem e mais rápido a pessoa pode se conectar com ela. A clareza é um dos parâmetros principais de bons conteúdos.

Uma proposta clara é aquela que vai direto ao ponto, que expõe a ideia central da empresa e que apresenta fácil compreensão.

Linguagem

É preciso saber como se comunicar com seu público-alvo de forma adequada. Isso irá impactar diretamente na compreensão da sua mensagem e no quando a pessoa usuária se conectará com ela.

Transparência

Outro ponto importante é a transparência nas informações apresentadas na proposta de valor. Ela deve ser baseada no que a empresa faz ou no que o produto entrega. Exageros podem resultar em expectativas que você pode suprir e na consequente fuga dessas pessoas para a concorrência.

Direcionamento

Sabe como direcionar a pessoa usuária para os seus benefícios e para o que ela vai encontrar ao interagir com seu produto ou empresa. É nesse momento em que o valor é reforçado e destacado, juntamente com seus diferenciais.

Tipos de proposta de valor

Uma proposta de valor pode ter diferentes focos, como:

  • Desempenho: Foca na qualidade e na performance do produto.
  • Novidade: Apresenta alguma inovação no produto, que o destaca muito da concorrência.
  • Preço: Trabalha o preço do produto ou nas possibilidades de compra, como desconto, parcelamento etc. A ideia é sempre trazer um preço melhor do que a média.
  • Personalização: Se o seu diferencial é adaptar o produto para o que a pessoa usuária precisa, a sua proposta de valor é essa! Quem foca nesse ponto, consegue entregar diferenciais e exclusividade.

Como montar a sua proposta de valor

Uma proposta de valor geralmente segue uma estrutura e isso facilita sua construção. Ela é bem simples, como você pode ver a seguir:

Título: É a parte principal da proposta. Deve ser sucinto e claro, sendo desenvolvido em, no máximo 2 frases. Aqui vale pensar em frases mais impactantes, que prendam a atenção.

Subtítulo: Aqui, você vai detalhar um pouco mais a sua proposta, trazendo um pouco mais de informação. Mas não é indicado que ela ultrapasse mais de 4 frases.

Bulletpoints: Eles facilitam a leitura dinâmica ou o escaneamento das informações mais importantes. Fica mais fácil captar a atenção quando você especifica o que importa em formato de lista. Use-os para destacar os principais benefícios e o diferencial., indicando como eles atendem às necessidades do consumidor.

Imagens: Imagens possuem um apelo visual e complementam a ideia da mensagem do texto. Elas devem ser usadas para dar mais destaque à proposta de valor.

Pronto para criar a sua proposta de valor? Com todas essas informações, a gente garante que fica mais fácil construir esse que é um dos pontos principais de qualquer negócio ou produto.

Siga nossas dicas e se tiver dúvidas, deixe aqui nos comentários!


Quer aprender todo o processo de desenvolvimento de um produto digital, inclusive as etapas de defesa e apresentação dos seus produtos? Conheça a nossa Formação em UX Design: mergo.com.br/formacao-ux

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima