The Grid: Web Designers ficando obsoletos?

É, se a tecnologia anda roubando um monte de empregos por aí (felizmente as máquinas ainda não conseguem fazer trocadilhos, assegurando meu emprego), com web designers não seria diferente:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=OXA4-5x31V0]

Este é o The Grid. Basicamente é um serviço que analisa seu conteúdo e define automagicamente até as cores num web design responsivo. Tudo usando aqueles minúsculos sul-coreanos que moram dentro de softwares de inteligência artificial.

Funciona assim: ao invés de ter um editor que você arrasta o conteúdo, estica e encolhe até caber na tela, este Server vai fazer uma parada de inteligência artificial para pegar o conteúdo e manjar até as cores que nele vai entrar. Como são computadores e eles são bons em tarefas repetidas, a coisa já vai com design responsivo. O problema é que é possível que os sites usando a inteligência artificial, em algum momento, fiquem com a mesma cara. Mas vamos ser honestos: todos os sites feitos pelos humanos tem a mesma cara. Chamam isso de “tendência”.

Tá em beta, e lançam a parada por roubados $25 no ano que vem. Dá tempo para vocês, web designers, aprenderem alguma profissão que não tem chance das máquinas fazerem melhor. Cobrar para fazer cafuné, por exemplo.

0 comentário em “The Grid: Web Designers ficando obsoletos?”

  1. Impressionante esse the Grid (ou pelo menos o vídeo de apresentação dele) mas o grande problema mesmo é que estamos muito próximo do momento em que uma máquina será capaz de fazer qualquer coisa melhor que qualquer outro ser humano, aí eu quero ver como que vai ser. =D

  2. Nunca software algum vai substituir o talento de um ser humano, seu texto é típico de um designer frustrado. Esse The Grid vai ser mais uma ferramenta disponível, assim como os templates monsters, word press da vida.

  3. Pingback: Como a Internet das Coisas (IoT) pode influenciar no futuro dos Designers – IoT

  4. Pingback: A Internet das Coisas (IoT) pode influenciar o Design //ux.blog

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima