UX de Quinta: UX Research

Como foi o Meetup organizado pelo UXPA SP sobre pesquisa com usuários, as principais abordagens e ferramentas, e sua importância dentro do ciclo de design.

Uma das atividades promovidas pela UXPA SP (capítulo paulista da User Experience Professionals Association, formado pela Diana Fournier, mjcoffeeholick, Clécio Bachini e por mim, Edu Agni) é o UX de Quinta, um Meetup que acontece mensalmente, abordando diferentes temas dentro da área de UX. Esse ano já tivemos duas edições, a Women with Experience em março e a UX Strategy em abril — além do Global Accessibility Awareness Day em maio. A edição do mês de junho aconteceu no dia 28, trazendo como tema a ser discutido o UX Research, e contou com as palestras da Elisabet de Marco (UX Research na Youse), Vivian Lemes (Senior User Experience Design Researcher na Motorola) e Carolina Zatorre (Antropóloga e User Research na Kyvo). Abaixo, um pouco de como foi mais esse encontro 🙂

Implementando cultura e processos de pesquisa em design

Elisabet de Marco ministrando a palestra “Implementando cultura e processos de pesquisa em design”

Em sua palestra, Elisabet falou sobre como o time da Youse implementa processos para escalar e disseminar cultura de pesquisa em design, tendo como principal desafio atender as demandas das Squads, facilitar o processo de testes e pesquisas para outros designers e despertar interesse de outras áreas.

Foi a primeira vez que falei para a comunidade de UX sobre minha visão, experiência e desafios como pesquisadora. Achei muito legal fazer essa troca, aprender de outras colegas que trabalham em cenários diferentes, receber e responder perguntas bem interessantes, de quem está começando e de quem já tem muita experiência no tema.

Eu acho que o essencial sobre UX Research, é conseguir despertar o interesse para as descobertas, mostrando resultados e identificar qual o canal mais efetivo de apresentação para que as descobertas sejam facilmente executáveis.

(Elisabet de Marco)

Atendendo a pedidos durante a palestra, a Elisabet também publicou um post compartilhando o canvas utilizado por ela no planejamento de suas pesquisas. Você pode ler o post e acessar o canvas através do link abaixo.

https://medium.com/@elisabetdemarco/como-come%C3%A7ar-um-projeto-de-pesquisa-fb233e7e24fa

Como planejar uma pesquisa num projeto de UX

Carolina Zatorre ministrando a palestra “Como planejar uma pesquisa num projeto de UX”

Em sua palestra, Carolina contou um pouco da sua trajetória, desde o início com a Antropologia na universidade até o seu trabalho de pesquisa em uma consultoria de Design. Carol começou falando sobre como na universidade o processo de design não era bem aceito, porque o padrão de análise nas ciências sociais não permitia o tipo de expansão criativa que se produz dentro do design, e como isso fez ela aprender a se comunicar e a lidar com pesquisas que também interessavam aos designers.

Os designers aprendem uma técnica muito projetual, voltada para desenvolvimento processual, e na antropologia o processo tem uma outra lógica, não tão linear como aparentemente se mostra no design. A maioria dos designers são habituados com a referencia visual, de formas, de função, e eu comecei a pensar isso do ponto de vista da antropologia, sobre como eu poderia agregar isso para o meu olhar, e no meio da antropologia utilizar a análise usando o processo do design.

(Carolina Zatorre)

Carol seguiu a sua fala explicando em que tipos de momento devemos usar determinado tipo de pesquisa, e sobre como devemos delimitar o planejamento de uma pesquisa, tornando esse processo viável com os recursos que temos disponíveis nos projetos.

Agile UX Research

Vivian Lemes ministrando a palestra “Agile UX Research”

Em sua apresentação, Vivian Lemes discutiu sobre como se dá o processo de UX Research em ambiente Agile e quais são os desafios e soluções encontradas para que os dados sejam coletados e analisados de maneira apropriada dentro do curto prazo das Design Sprints. Durante a apresentação ela pontuou algumas metodologias de pesquisa utilizadas, e como se dá o planejamento das pesquisas de explorações de Design, que acontecem com antecedência de 1–2 sprints.

O desafio de fazer pesquisa em um curto período de tempo exige planejamento para que os dados sejam coletados e analisados de maneira apropriada, se antecipar em 1–2 sprints garante que se tenha tempo de os protótipos sejam testados e mudanças a partir dos feedback dos usuários possam ser incorporadas a tempo.

O envolvimento do time no processo de pesquisa traz o entendimento das necessidades dos usuários assim como os pain points enfrentados por eles ao utilizar o produto e isso faz com que o time reflita mais sobre para quem eles estão fazendo o produto.

(Vivian Lemes)

Resumo da Ópera

Após as palestras e o coffee-break, foi organizado um painel de discussão mais aberta entre as palestrantes, onde além de expandir e complementar o que foi falado nas palestras, as três responderam a diversas perguntas da platéia, fechando o UX de Quinta: UX Research com chave de ouro 🙂

Meetup “UX de Quinta: UX Research” organizado pelo UXPA-SP
Meetup “UX de Quinta: UX Research” organizado pelo UXPA-SP
Meetup “UX de Quinta: UX Research” organizado pelo UXPA-SP
Meetup “UX de Quinta: UX Research” organizado pelo UXPA-SP
Meetup “UX de Quinta: UX Research” organizado pelo UXPA-SP
Meetup “UX de Quinta: UX Research” organizado pelo UXPA-SP
Meetup “UX de Quinta: UX Research” organizado pelo UXPA-SP

O UX de Quinta: UX Research em São Paulo teve transmissão ao vivo, e você pode assistir a todo o meetup através do vídeo em nossa página do Facebook, que se encontra logo abaixo 🙂

https://www.facebook.com/uxpasaopaulo/videos/1704124982958108/

Essa edição do UX de Quinta foi apresentada pela mjcoffeeholick e carinhosamente sediada pelo pessoal da Zup IT Innovation (que também contribuiu com os lanchinhos e a cerveja), a quem deixamos o nosso mais sincero agradecimento 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima