Web Semântica: o futuro

“O segredo dos grandes web designers”. Esse é o título da matéria de capa da edição 117 da Revista W, que chegou as bancas nesse mês de abril. Para esta matéria, a redação da revista invadiu as melhores agências do mundo para saber o que os grandes profissionais da área estão fazendo para mudar a cara da web.

Eu como bom enxerido, invadi a matéria para dar o meu pitaco sobre o que eu considero como uma das maiores tendências no desenvolvimento para web: a Semântica! Segue abaixo meu texto, que vocês podem ler na revista.

Web Semântica: o futuro

Com a nova proposta do HTML5, a Semântica é a tendência maior destaque no desenvolvimento Web.

Semântica tem a ver com o significado das palavras. Na Web ela tem relação com o significado que as marcações do HTML podem fornecer para as informações que publicamos.

Uma pessoa que queira viajar poderia comprar pela web passagens, reservar hotéis e passeios, tudo de acordo com o seu orçamento. Possuindo uma agenda online onde constassem o destino e o orçamento disponível, a compra das passagens e a reserva em um hotel poderiam ser feitas por uma aplicação, que poderia também recomendar os melhores passeios e bares de acordo com seus gostos publicados em uma rede social. Essa cena é uma das possibilidades da Web Semântica. No entanto, esta ainda é uma realidade distante.

Muito nos preocupamos com a exibição de informações claras para as pessoas, e nos esquecemos que os dados são fornecidos para as pessoas por máquinas. Quando as informações não possuem um significado claro para as máquinas, a indexação dos conteúdos e a troca de dados relevantes que a web nos possibilita acabam por ser desperdiçadas.

Quando se passou a dar a devida importância aos padrões de desenvolvimento da W3C, veio também a preocupação em explorar ao máximo os recursos do HTML e o significado contido em suas marcações. Mas ainda não é uma preocupação comum. Ao fazermos uma busca na Web por uma palavra como “Palmeiras”, por exemplo, podemos obter resultados sobre um time de futebol, uma planta, uma cidade, um bairro ou um ator. Isso porque a forma que as informações estão estruturadas na web não possibilita resolver essa ambiguidade.

Hoje dá-se mais importância a publicação de conteúdo do que a organização. Por isso há necessidade de se atribuir significado as informações, tanto para organização quanto para a troca. A nova proposta do HTML5 dá uma luz nessa direção.

0 comentário em “Web Semântica: o futuro”

  1. Poxa, vc foi ao FISL 11? Procura na grade o nome do cara do WebMadeVideos algo assim, da Mozilla… Ele demostrou ao vivo Web Semantica em HTML5 + Video do youtube… uma pagina que ao assistir o video do youtube, ele faz o reconhecimento do audio no video, e envolta do video associa comentarios do twittter, noticias.. etc… de acordo com a expressao ou termo sendo mostrado em video; ele mostra outros conteudos.

    bem loko, bem bacana.

    😀

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima